A Doença De Alzheimer Pode Ser Evitada? ~ Paleodiário

Artigo traduzido por Hilton Sousa. O original está aqui.

por Axel Sigurdsson

imagem12-12-2018-09-12-32 imagem12-12-2018-09-12-32[/legenda]às vezes, as pessoas falam de demência e doença de Alzheimer , como se fossem a mesma coisa – o que não é verdade.

Emagreça com o Dr. Ray

A demência não é uma doença específica. É um termo geral para um declínio nas habilidades mentais forte o suficiente para interferir com a vida diária. Descreve uma ampla variedade de sintomas. Memória e outras habilidades de pensamento são geralmente afetados.

A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência, o que representa 60% a 80% dos casos. A demência Vascular é a segunda causa mais comum de demência. É causada por distúrbios da circulação do sangue em certas partes do cérebro.

Com uma população em envelhecimento e não tem cura disponível no horizonte, a doença de Alzheimer está se tornando um problema crescente. É a sexta causa mais comum de morte nos Estados unidos. Para encontrar uma cura para a doença de Alzheimer é um grande desafio para a comunidade médica. Agora, cerca de 33,9 milhões de pessoas no mundo têm a doença de Alzheimer e é esperado que este número irá triplicar nos próximos 40 anos.

A ciência da doença de Alzheimer tem percorreu um longo caminho desde 1906, quando um neurologista e um psiquiatra alemão chamado Dr. Alois Alzheimer primeiro descreveu as principais características desta doença recebeu o seu nome. Observou-se depósitos normal no cérebro de uma mulher de 51 anos, que tem demência.

Agora, os pesquisadores sabem que a doença de Alzheimer é caracterizada por anormalidades no cérebro, chamados de placas e emaranhados. Excluir estes cartões é um dos principais objectivos da investigação na doença de Alzheimer, e as drogas já estão sendo testados em seres humanos.

A causa exata da doença de Alzheimer não é conhecida, mas alguns fatores de risco têm sido descritas. O Risco de desenvolver a doença aumenta com a idade. A história da família também desempenha um papel; existe um risco aumentado de doença de Alzheimer, se um membro da família tem a doença. Tem a variante genética ApoE4 é um importante fator de risco para o desenvolvimento da doença.

O Risco de desenvolver demência vascular parece ser aumentada por vários fatores que afetam o coração e os vasos sanguíneos. Estes incluem pressão alta, doenças cardíacas, derrames, diabetes e colesterol. Assim, embora haja uma clara há nenhuma maneira de prevenir contra a doença, não fumar, manter a pressão arterial e o colesterol no nível saudável, exercícios regulares, manter um peso saudável e comer uma dieta saudável é ponto sensível.

Embora a associação entre doença de Alzheimer e editáveis, ou fatores de risco ainda não está claro, foi proposto que a modificação dos fatores de risco pode reduzir a prevalência da doença. Em um artigo publicado na revista the Lancet Neurology, professor na UCSF (Universidade da Califórnia, san Francisco), Deborah E. Barnes e Kristine Yaffe discute esses sete fatores de risco.

Estes são os fatores de risco: diabetes, pressão arterial alta, na idade média, a obesidade, a idade média, depressão, inatividade física, o tabagismo, a inatividade, intelectual e educacional baixos.

A doença de Alzheimer pode ser prevenida? Sete editável fatores de risco associados com a doença de Alzheimer

  • Diabetes
  • Pressão arterial elevada na idade média
  • Obesidade na meia-idade
  • Depressão
  • Inatividade física
  • Fumar
  • D ‘ mental ou baixos níveis de escolaridade

Em seu artigo na revista the Lancet Neurology, professor Barnes e Yaffe calculada a quantidade de mudança no fator de risco que podem influenciar o em grande número de casos de Alzheimer em todo o mundo.

1. Diabetes. O Diabetes foi associado com um risco aumentado de doença de Alzheimer e demência em vários estudos. Cerca de 2% da doença de Alzheimer, podem ser atribuídos a diabetes. Se a prevalência do diabetes foram 10% menores do que no presente, 81 mil casos de Alzheimer em todo o mundo poderiam ser evitadas.

2. Pressão arterial elevada (hipertensão). A pressão arterial elevada na meia-idade tem sido sempre associado com aumento do risco de doença de Alzheimer e demência mais tarde na vida. Isso não parece ser verdade para a pressão arterial elevada em idade avançada. Aproximadamente 5% dos casos a doença de Alzheimer é potencialmente responsável pela hipertensão. A prevalência de pressão arterial elevada na idade média-foi 10% menor do que o nível atual, os autores estimaram que haveria de 160.000 casos de doença de Alzheimer é o menor do mundo.

3. A obesidade. Estudos indicam que a obesidade pode estar associada com a doença de Alzheimer. No Total, os dados indicam que este pode ser estatisticamente significativa. Como com pressão arterial elevada, a evidência sugere que a associação entre o peso e a doença de Alzheimer pode mudar com a idade. Aproximadamente 2% dos casos de doença de Alzheimer pode ser atribuído à obesidade na idade média. Uma redução de 10% na prevalência de obesidade na meia-idade potencialmente poderia evitar cerca de 67.000 casos de Alzheimer em todo o mundo.

4. A depressão. Em uma meta-análise de 13 estudos, as pessoas que têm um histórico de depressão aumetaram de cerca de duas vezes o risco de demência em comparação com aqueles sem histórico da doença. Mais de 10% dos casos de Alzheimer em todo o mundo são atribuíveis à depressão. Uma redução de 10% na prevalência de depressão pode ser o resultado de mais de 326.000 pode Alzheimer é o menor do mundo.

5. A inatividade física. Muitos estudos têm indicado que a inatividade física pode estar associada com a doença de Alzheimer. Aleatoriamente ensaios clínicos controlados têm demonstrado que idosos sedentários saudáveis iniciar um programa de exercício físico experimentado uma significativa melhora na função cognitiva, particularmente na velocidade dos processos mentais. Em todo o mundo, cerca de 13%, no caso da doença de Alzheimer são potencialmente atribuíveis a inatividade física. Uma redução de 10% na prevalência de inatividade física pode potencialmente impedir que sobre 380,000 casos de Alzheimer em todo o mundo.

6. Fumar. Em todo o mundo, a prevalência de tabagismo em pessoas de 15 anos ou mais de idade, em 1995, foi de 29%, com prevalência maior na Europa e na Ásia (34% em conjunto). A prevalência de fumantes varia consideravelmente em todo o mundo. Nos EUA, 20,6% dos adultos de 18 anos ou mais de idade eram fumantes de cigarros de 2009. Cerca de 14% da doença de Alzheimer em todo o mundo são potencialmente atribuíveis ao tabagismo. Uma redução de 10% na prevalência de tabagismo pode, potencialmente, reduzir a prevalência da doença de Alzheimer em cerca de 412.000 casos em todo o mundo.

7. D ‘ mental ou baixos níveis de escolaridade. Resultados observacionais sugerem uma ligação entre a inatividade física e mental, a doença de Alzheimer. Estes resultados são compatíveis com os resultados da aleatoriamente ensaios controlados que relataram que intervenções cognitivas em idosos saudáveis homens está associada com melhora da função cognitiva. No mundo, cerca de 19% dos casos de Alzheimer são atribuída ao baixo nível de educação. Uma redução de 10% na baixa escolaridade pode, potencialmente, reduzir a prevalência da doença de Alzheimer de cerca de 534.000 casos em todo o mundo.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CURSO GRATIS POR WHATSAPP

Emagreça com o
dr. Rey 

Cadastre e receba o curso do Dr. Rey totalmente gratuito direto no seu WhatsApp. 
CADASTRAR WHATSAPP
close-link